Artigos

Método de Ensino Dogme

As minhas aulas têm grande influência de uma corrente de ensino chamada Dogme. Neste método, há pouco uso de material didático e nehuma grade curricular. Aqui está uma breve explicação de como funciona:
Em 2000, Scott Thornbury e Luke Meddings, ambos professores de idioma, criaram uma corrente de discussão sobre formas de ensino diferentes daquelas propostas pela educação formal. Visando maior liberdade e autonomia em sala de aula, abordaram uma forma de ensino espontânea, na qual o conhecimento é construído livremente através da colaboração entre professores e alunos.
Após alguns anos de estudo e experimentação em diversas partes do mundo, ficou claro que um diálogo espontâneo entre professores e alunos, sem a necessidade de um livro didático, gerava muita riqueza para todos os presentes nas salas de aula.
Este processo de aprendizagem cooperativo é leve, eficaz e, sobretudo, humano. Afinal, professor e aluno participam igualmente na evolução do curso, ambos construindo o conhecimento necessário para o objetivo de cada grupo de estudo.
O método Dogme tem como premissas:

  • Educação se baseia no diálogo entre professor e aluno;
  • O conteúdo em sala de aula é gerado pelo aluno;
  • A conquista linguística depende pouco de materiais e análises gramaticais; e
  • O professor molda o curso conforme as necessidades dos seus alunos, sem fazer uso de uma grade curricular.

O método Dogme tem:

  • Base na conversação;
  • Pouco, ou quase nenhum, uso de materiais didáticos; e
  • Foco na linguagem expontânea emergente em sala de aula.
Dogme versus Método Convencional
Dogme Convencional
A aprendizagem é feita pela interação entre todas as pessoas dentro da sala de aula. A aprendizagem é conduzida pelo livro didático e pela grade curricular.
O conteúdo das aulas surge espontaneamente dos alunos. O conteuúdo das aulas é determinado pelo livro didático e pela grade curricular.
O conhecimento é construído em conjunto por alunos e professores. O conhecimento é transmitido do livro, ou professor, ao aluno.
O papel do professor é otimizar as oportunidades de aprendizado, direcionando a atenção dos alunos para figuras de linguagem emergentes durante a aula. Há pouco espacço para linguagem emergente, uma vez que o foco é cumprir a grade curricular da escola.
As crenças, o conhecimento, as experiencias, as preocupaçõoes e os desejos dos alunos são as fontes do conteúdo linguístico do curso. O conteúdo lingístico é preestabelecido pelos autores do livro.
Textos, quando usados, devem ter utilidade prática para o aluno. Os textos devem ter relevância para o cumprimento da grade curricular.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

×